Prefeitura de Gurupi

Serviço de Assistência Especializada inicia campanha de combate às hepatites virais

10/07/2018 Lino Vargas/Secom

Dando continuidade às ações do Projeto Saúde Humanizada a equipe do Serviço de Assistência Especializada (SAE) da Secretaria Municipal de Saúde deu início na manhã desta terça-feira, 10, a campanha Julho Amarelo de combate às Hepatites Virais. A ação realizada na Policlínica iniciou com foco nos servidores da saúde, ocasião em que foram oferecidos testes rápidos para o diagnóstico das hepatites B e C.

 

Durante a abertura do evento, a coordenadora do SAE, Fabriciana Barros ressaltou que os casos de Hepatites  B e C podem ser contagiados por meio de relações sexuais sem uso de preservativo, compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam e também transmissão sanguínea da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação.

 

Fabriciana destacou ser importante essa ação com os servidores, pois muitos cuidam da saúde do usuário do Sistema Único de Saúde e esquecem da própria saúde e esse é um momento de orientação e conscientização.

 

A coordenadora ressaltou que qualquer pessoa pode realizar o teste rápido gratuito na Policlínica tanto para o diagnóstico das hepatites, sífilis e HIV. “Nessa primeira quinzena de julho estamos realizando os testes pela manhã e tarde; na segunda quinzena realizaremos só pela manhã e em agosto e demais meses os atendimentos para os testes acontecem o dia todo”, explicou.

 

Segundo a coordenadora, o paciente diagnosticado com Hepatite C é acompanhado pela equipe e faz o tratamento em Palmas, já os diagnosticados com o tipo B faz todo o acompanhamento na Policlínica e recebe a medicação. Segundo ela, atualmente são acompanhadas  33 pessoas com hepatite B e 11 com o tipo C.

 

A Agente Comunitária de Saúde, Noeli Sandra Brollo, realizou o teste rápido e elogiou  a ação, o que segundo ela, é extremamente importante, pois muitos servidores da área da saúde se ocupam tanto com o acolhimento com o próximo e terminam esquecendo de realizar cuidados com a própria saúde, principalmente, por sempre estarem expostos a vários riscos. “Além de ser um momento de prevenção, é também uma oportunidade de adquirirmos mais conhecimento até para repassarmos a nossa comunidade”, destacou.

 

 

Julho foi adotado pelo Ministério da Saúde como o mês de luta e prevenção das hepatites virais, mas vale ressaltar que a prevenção à doença deve ocorrer durante todo o ano.

 

Heliana Oliveira/Secom